Iogurte reduz risco de diabetes tipo 2

Estudo publicado na revista “Diabetologia”

10 fevereiro 2014
  |  Partilhar:

O consumo elevado de iogurte diminui o risco de desenvolvimento de diabetes tipo 2, sugere um estudo publicado na revista “Diabetologia”.
 

Os produtos láteos são uma fonte importante de proteínas, vitaminas e minerais. Contudo, estes alimentos também contêm gordura saturada, a qual não se deve ser consumida em grandes quantidades e é recomendável que seja substituída por outras opções com baixo teor de gordura.
 

Estudos anteriores que avaliaram a associação entre o consumo de produtos lácteos e o desenvolvimento da diabetes obtiveram resultados discrepantes. Assim, de forma a tentar esclarecer esta associação, os investigadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, contaram com a participação de 753 indivíduos que desenvolveram diabetes ao longo dos 11 anos do período de acompanhamento e com 3.502 indivíduos saudáveis. Os participantes forneceram informação sobre todos os alimentos e bebidas que ingeriam.
 

O estudo apurou que consumo de total de produtos lácteos, com elevado ou baixo teor de gordura, não estava associado com o aparecimento da diabetes, após os investigadores terem tido em conta fatores como estilo de vida, educação, obesidade, hábitos alimentares e total de calorias ingeridas. A ingestão de leite e de queijo também não se associou com o risco desta doença.
 

No entanto, os investigadores constataram que os participantes que consumiam doses elevadas de produtos lácteos fermentados com baixo teor de gordura, como iogurte, queijo fresco e requeijão com baixo teor de gordura, apresentavam, comparativamente com os não consumidores, um risco 24% menor de desenvolver diabetes ao longo dos 11 anos do período de acompanhamento.
 

Após terem analisado separadamente os produtos lácteos fermentados com baixo teor de gordura, os investigadores verificaram que o iogurte estava associado a um risco 28% menor de desenvolver diabetes. Esta redução do risco foi observada nos participantes que ingeriam uma média de quatro iogurtes e meio por semana.
 

Apesar de os resultados deste estudo não provarem que o consumo de produtos láteos causa uma redução do risco da diabetes, estes alimentos contêm constituintes benéficos como a vitamina D, cálcio e magnésio. Adicionalmente, os produtos láteos fermentados podem exercer efeitos benéficos contra a diabetes através das bactérias probióticas e uma forma específica de vitamina K associada à fermentação.
 

Num altura em que somos bombardeados com dados que sugerem que consumo de determinados alimentos, como bebidas açucaradas, são prejudiciais para a saúde, é reconfortante saber que outros alimentos como o iogurte podem ser benéficos”, conclui a líder do estudo, Nita Forouhi.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.