Investigadores portugueses já têm uma «loja do cidadão»
27 março 2002
  |  Partilhar:

 

A loja do cientista, que quer ser para os investigadores aquilo que a loja do cidadão é para o público em geral, vai abrir hoje oficialmente em Lisboa.
 

 

O objectivo, explicou à Agência Lusa o presidente da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) Luís Magalhães, é proporcionar um espaço de atendimento público "fácil, eficiente e organizado" a todos os que actualmente procuram a FCT e também aos cidadãos que queiram inteirar-se da actividade deste organismo do Ministério da Ciência e da Tecnologia (MCT).
 

 

Segundo Luís Magalhães, a loja do cientista, que já está aberta ao público desde 18 de Março, "representa um esforço de modernização da forma de relacionamento de um organismo da administração pública com os cidadãos".
 

 

Na abertura oficial do espaço, onde na primeira semana de funcionamento foram recebidas cerca de 200 pessoas, estará presente o ministro da Ciência e da Tecnologia, José Mariano Gago, que vai ter uma experiência "in loco" de como é ser atendido na loja do cientista.
 

 

Os bolseiros deverão ser o principal público da loja do cientista, já que actualmente a FCT tem 3.300 bolsas em curso.
 

 

"A partir de agora, todas as informações relacionadas com o processo de candidaturas, bem como a submissão das mesmas vão passar a ser feitas neste espaço", sublinhou Luís Magalhães.
 

 

Os investigadores que coordenem projectos financiados pela FCT ou unidades de investigação serão também frequentadores assíduos deste espaço, situado na Avenida Dom Carlos I, em instalações contíguas às da Fundação.
 

 

"Finalmente, a loja está aberta a um terceiro tipo de público que tradicionalmente não se dirigia à Fundação: todos os cidadãos que queiram saber mais sobre a ciência e tecnologia que se faz em Portugal", explicou.
 

 

A ideia de construir um local de atendimento público para assuntos científicos surgiu em 1997 mas só agora foi possível concretizá-la num espaço de 150 metros quadrados, situado num piso térreo e com acesso para cidadãos com deficiências motoras, de acordo com a legislação em vigor para edifícios públicos.
 

 

Com quatro mesas de atendimento personalizado, duas a funcionar em permanência, a loja do cientista está aberta de segunda a sexta-feira entre as 10 e as 17 horas e, estima o presidente da FCT, terá capacidade para receber entre cem e duzentas pessoas por dia.
 

 

"Está a ser montado um esquema que permitirá às pessoas tirarem a sua senha, irem tratar de outros assuntos e serem depois avisadas para o telemóvel quando faltarem 15 números para serem atendidos", disse Luís Magalhães.
 

 

Actualmente, quem se dirigia à Fundação para obter qualquer tipo de informação era reencaminhado para o respectivo serviço e em períodos críticos, como o das candidaturas às bolsas, chegavam a formar-se longas filas nas escadas da FCT.
 

 

"O novo espaço é visível da Avenida, com duas grandes janelas, que convidam as pessoas a entrar", sublinhou.
 

 

Na loja do cientista, existem também mesas que permitem consultar informação na Internet relacionada com as actividades da Fundação.
 

 

"Actualmente, as pessoas podem aceder basicamente às páginas da FCT e do MCT mas esta experiência irá sendo alargada a outros sites que se revelem relevantes na procura de informação relacionada com ciência e tecnologia", salientou Luís Magalhães.
 

 

O presidente da FCT sublinhou que esta loja vai ser uma forma de estender ao atendimento personalizado a atitude de abertura e disponibilização da informação que têm cultivado na Internet (http://www.fct.mct.pt), "de uma forma invulgar em Portugal".
 

 

O valor total da instalação da loja do cientista ronda os 200 mil euros (cerca de 40 mil contos), o que representa apenas 0,1 por cento do orçamento da FCT.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.