Investigadores portugueses descobrem novo papel de enzima envolvida na infecção por Malária

Estudo apresentado na revista “Cell Host & Microbe"

20 maio 2008
  |  Partilhar:

A revista “Cell Host & Microbe”, uma nova revista do prestigiado grupo Cell, destaca no seu último número um estudo português sobre a Malária. Numa fotografia de capa, a revista mostra células provenientes da resposta inflamatória do hospedeiro a atacar um hepatócito infectado no fígado.
 

 

Investigadores portugueses demonstraram, pela primeira vez, um novo papel crucial desempenhado por uma enzima heme oxigenase-1(HO-1) envolvida na infecção por Malária.
 

 

O estudo foi realizado por Sabrina Epiphanio e outros membros da Unidade de Malária do Instituto de Medicina Molecular, de Lisboa, liderada por Maria Mota, em colaboração com Miguel Soares, do Instituto Gulbenkian de Ciência e de investigadores norte-americanos e alemães.
 

 

Em declarações à Lusa, Maria Mota explicou que “na fase inicial, que dura cerca de sete dias nos humanos e é totalmente assintomática, esta enzima protege o parasita da resposta inflamatória e ajuda-o a estabelecer-se no hospedeiro, enquanto mais tarde, logo que o parasita chega ao sangue e começam os sintomas, a enzima ajuda o hospedeiro a proteger-se dos sintomas mais graves".
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.