Investigadores franceses descobrem inibidor de replicação do VIH

Investigação das universidades francesas de Estrasburgo e de Marselha

05 setembro 2011
  |  Partilhar:

Uma investigação conjunta das universidades francesas de Estrasburgo e de Marselha revelou as propriedades poderosas de uma proteína que impede a replicação do VIH (Vírus de Imunodeficiência Humana), anunciou esta quinta-feira a faculdade de Estrasburgo.

 

As duas equipas de investigação descobriram as propriedades inibidoras da proteína humana HPBP (proteína humana de ligação a fosfato) sobre a replicação do vírus.

 

“Os resultados obtidos 'in vitro' demonstram que esta proteína actua num âmbito ainda não analisado pelas terapias actuais”, sublinharam os investigadores em comunicado conjunto.

 

Esta proteína era já conhecida, mas as suas propriedades para lutar contra o VIH apenas agora foram descobertas. Para além disso, esta proteína é eficaz tanto nas estirpes tradicionais do vírus como nas resistentes ao anti-retroviral AZT.

 

“Estes trabalhos prometedores abrem caminho a novas estratégias para desenvolver os tratamentos contra o VIH”, afirmou fonte da equipa médica, que planeia "continuar o estudo do mecanismo de inibição desta proteína e começar em breve os testes 'in vivo'”.

 

No entanto, a utilização em grande escala desta proteína demorará ainda vários anos, o tempo necessário para realizar todos os testes requeridos, nomeadamente em animais e depois em pacientes voluntários.

 

“Neste momento é uma questão de meios” sublinhou um dos responsáveis da equipa de investigadores da universidade de Marselha, Eric Chabrière.

 

“Os primeiros testes de toxicidade não mostraram efeitos secundários, mas a experimentação em animais é muito cara, e ainda mais nos seres humanos", lembrou.
 

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.