Investigadores do olfacto ganham Prémio Nobel

Conheça as novidades que vão revolucionar o futuro

05 outubro 2004
  |  Partilhar:

 O prémio Nobel de medicina de 2004 foi entregue aos cientistas norte-americanos Richard Axel e Linda Buck devido às suas investigações na área do olfacto.  Veja alguns exemplos:Nariz de ratoRatos estão a ser treinados para farejar na procura de sobreviventes de terramotos que estejam debaixo dos escombros. Os ratos são equipados com eléctrodos nos cérebros, conectados a um minúsculo rádio-transmissor que transmite o sinal da sua actividade cerebral.Durante meses são treinados para receberem uma recompensa quando atingem o odor a que estão programados para encontrar e enviam uma onda cerebral característica quando atingem o objectivo. Através da triangulação de sinais de rádio, as equipas de resgate podem localizar onde o rato fez a descoberta.Os instrutores, da Universidade da Flórida, em Gainesville, e da Universidade Estadual de Nova Iorque, no Brooklyn, esperam ter pronto um esquadrão de roedores especializados em resgate em meados de 2005.Espalha odoresEngenheiros japoneses desenvolvem o projecto de um «canhão de ar» que dispara odores na pessoa enquanto esta caminha pelos corredores de um centro comercial. A expectativa é despertar o sentido do prazer ou da antecipação, utilizando odores como o de pão fresco ou de um novo perfume, que fará a «vítima» abrir a carteira num impulso irresistível.O equipamento consiste num jacto que pressiona uma essência em vapor para uma câmara onde é comprimida por um diafragma e dirigida para o alvo. A mira é feita com uma câmara, que procura os olhos do visitante e libera um jacto de odor directamente para o nariz.Odores on-lineO provedor de acesso à Internet britânico Telewest Broadband está a fazer testes com um equipamento de geração de odores para fazer com que cibernautas transmitam aromas pela rede. Baptizado de «Scent Dome», o equipamento é capaz de produzir 60 odores a partir de uma mistura de 20 cápsulas cheias de líquidos perfumados, que seriam liberados através do envio de e-mails ou comandos em páginas na internet.Repelente genéticoA nova geração de repelentes de insecto provavelmente vão basear-se na descoberta de que o olfacto destes animais está ligado a um único gene, o Or83b. O gene foi encontrado em moscas das frutas por investigadores da Universidade de Rockefeller, mas normalmente é observado numa ampla variedade de insectos. Uma substância química que bloqueia a função do gene Or83b ajudaria a evitar que mosquitos localizem os seres humanos.Olfacto contra o incestoAs pessoas são capazes de identificar os odores de parentes próximos e, ao mesmo tempo, sentem-se repelidos por eles. Investigadores da Wayne State University, em Detroit, pediram a 25 famílias, cada uma com pelo menos dois filhos com idades entre seis e 15 anos, que dormissem com a mesma camisa durante três noites consecutivas de forma a que a peça ficasse impregnada com o seu odor individual.Depois, os cientistas pediram às pessoas que cheirassem duas camisas: uma pertencente a um membro da família e outra de um desconhecido. Os voluntários mostraram um alto nível de precisão ao identificar os seus familiares e a maioria disse preferir o odor da camisa do desconhecido à pertencente ao familiar. A descoberta sugere que os nossos genes olfactivos estão programados para prevenir o incesto.Conheça também os últimos dez premiados:2004: Richard Axel y Linda B. Buck (EUA)2003: Paul C. Lauterbur (EUA) e Peter Mansfield (GB)2002: Sydney Brenner (GB), John E. Sulston (GB) e H. Robert Horvitz (EUA)2001: Leland H. Hartwell (EUA), R. Timothy (Tim) Hunt (GB) e Paul M. Nurse (GB)2000: Arvid Carlsson (Suécia), Paul Greengard (EUA) e Eric Kandel (EUA)1999: Guenter Blobel (EUA)1998: Robert Furchgott (EUA), Ferid Murad (EUA) e Louis Ignarro (EUA)1997: Stanley Prusiner (EUA)1996: Peter Doherty (Austrália) e Rolf Zinkernagel (Suíça)1995: Edward Lewis (EUA), Christiane Nuesslein-Volhard (Alemanha) e Eric Wieschaus (EUA)Traduzido e adaptado por:Paula Pedro MartinsJornalistaMNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.