Investigadores curam diabetes tipo 1 em ratos transgénicos

Nova descoberta poderá revolucionar história da medicina

07 maio 2002
  |  Partilhar:

Uma equipa de cientistas espanhóis da Universidade Autónoma de Barcelona conseguiu pela primeira vez curar, em ratos, a diabetes tipo 1.
 

 

A descoberta foi publicada ontem na revista bimestral «Journal of Clinical Investigation» e também foi citada no editorial da revista «Science», uma das publicações mais prestigiadas do sector.
 

 

A diabetes tipo 1 manifesta-se pela diminuição do número de células beta no pâncreas, quando o sangue apresenta excesso de glicose. É uma doença incurável e surge, sobretudo, na infância e na adolescência.
 

 

Os cientistas espanhóis usaram a manipulação do gene IGF-I do pâncreas de animais diabéticos, em ratos e cães, forçando a regeneração do órgão.
 

 

Embora os ratos utilizados pela equipa de investigadores sejam transgénicos, os cientistas acreditam que em breve existirá um tratamento genético baseado nesta descoberta, para curar inicialmente os ratos não-transgénicos e, em poucos anos, os seres humanos.
 

 

Uma das biólogas que fazem parte da equipa, Fátima Bosch, explicou que, até o momento, a regeneração do pâncreas não era possível e o tratamento existente, feito com base de insulina, não permitia que o órgão voltasse a funcionar normalmente.
 

 

Estima-se que, actualmente, existam no mundo cerca de 170 milhões de pessoas diabéticas. Em 2010, calcula-se que o número suba para 250 milhões.
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.