Investigadores criam instrumento que analisa a comunicação entre células

Estudo do Instituto de Medicina Molecular

27 junho 2012
  |  Partilhar:

A comunicação entre as células, em tempo real, pode ser seguida através de um instrumento, criado por cientistas portugueses do Instituto de Medicina Molecular, e já  disponibilizado em vários laboratórios em todo o mundo.

 

Apesar de a investigação inicial ter sido realizada nas células do sistema nervoso, "a ferramenta já foi enviada para vários laboratórios em todo o mundo que a podem utilizar em outros sistemas, como no desenvolvimento do pâncreas ou do intestino", explicou à agência Lusa, um dos autores do estudo, Filipe Vilas-Boas.

 

O resultado do trabalho, que recebeu o recebeu o prémio do BioMed Central Research para a área de neurociência, neurologia e psiquiatria, "fica disponível para outros investigadores através de uma publicação, a menos que seja registada patente, [o que não aconteceu, neste caso], ou apresentação em conferências científicas", acrescentou o investigador.

 

"Fomos observar a sinalização Notch que é muito importante para o desenvolvimento do sistema nervoso e de outros sistemas, não só no embrião, mas também no adulto", disse Filipe Vilas-Boas.

 

Estes cientistas portugueses foram "pioneiros na visualização da sinalização Notch utilizando esta ferramenta, permitindo a observação em tempo real, em tecidos vivos e com elevada especificidade", resumiu.

 

Este conhecimento pode ser útil, por exemplo, para a medicina regenerativa que ainda não consegue gerar órgãos para transplantes a partir de células estaminais porque não se sabe qual o percurso que seguem.

 

O investigador conclui que "estes pequenos avanços científicos permitem conhecer o mapa global desta via das células e no futuro pode dar origem a terapias".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.