Investigadores criam córnea artificial para Transplante

Estudo financiado pela União Europeia

14 outubro 2007
  |  Partilhar:

 

Um grupo de investigadores alemães desenvolveu uma córnea artificial que poderá começar a ser testada em humanos no início de 2008.
 

 

A nova córnea artificial já foi testada em coelhos, e segundo os cientistas, apresentou "resultados promissores".
 

 

Da iniciativa, financiada pela União Europeia (UE), participaram investigadores alemães do Instituto Fraunhofer de Pesquisa Aplicada de Potsdam e do Hospital Universitário de Regensburg.
 

 

A descoberta resolve o principal problema que actualmente envolve a produção de córneas artificiais: a necessidade de que o implante cresça e se una firmemente ao tecido natural.
 

 

Estas córneas artificiais, no entanto, são feitas com um polímero que não absorve água e que não permite que cresçam células sobre o mesmo, explicou em comunicado Joachim Storsberg, coordenador do projecto.
 

 

Storsberg acrescentou que, após dar forma aos polímeros, a orla da córnea é coberta com uma proteína especial à qual podem aderir as células da córnea natural. "Desta forma, a córnea implantada pode unir-se com firmeza à parte natural da córnea, enquanto a parte central permanece isenta de células", disse.
 

 

A proteína utilizada para solucionar este problema no novo implante pode sobreviver à esterilização térmica. Os danos na córnea podem ser atribuídos a má-formação congénita, doença hereditária ou corrosão e a solução mais comum é o transplante de córnea através de um doador.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.