Investigadores americanos identificam célula-mãe da leucemia

Descoberta abre caminhos na cura da doença

12 agosto 2004
  |  Partilhar:

Um grupo de investigadores americanos identificou pela primeira vez as células-mãe da leucemia, uma descoberta que pode dar origem a tratamentos mais eficazes para curar este tipo de cancro, segundo um estudo publicado esta semana.Num estudo publicado na revista New England Journal of Medicine, os investigadores da Escola de Medicina da Universidade de Stanford (Califórnia) indicaram que devem ser estas as células eliminadas durante a quimioterapia para que se possa erradicar a doença.Até agora os tratamentos contra a leucemia, entre eles a quimioterapia, atacavam indiscriminadamente todas as células cancerosas, sem centrar a sua acção nas que se podiam auto-regenerar.As investigações até ao momento já permitiram descobrir as células-mãe da leucemia mielógena (na medula óssea), do cancro da mama e de dois tipos de cancro cerebral. Segundo os cientistas que participaram neste estudo, esta é a primeira vez que se conhece este tipo de células na leucemia mielógena crónica. É também a primeira vez que se consegue identificar uma célula normal que se converte em célula cancerosa.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.