Investigadora portuguesa revela novos factos sobre divisão celular

Estudo publicado na revista “Nature Communications”

18 janeiro 2017
  |  Partilhar:

O trabalho de uma investigadora portuguesa radicada em Londres revela melhor o papel de uma proteína chave na divisão celular, e a investigação dirige-se agora para o seu possível papel em alguns cancros.
 

O artigo publicado na revista “Nature Communications”, cuja primeira autora é Inês Castro, da universidade londrina de Brunel, propõe que a proteína 'Repo-man', que já se sabia ser importante para a divisão celular, contribui também para as células voltarem ao seu funcionamento normal após dividirem-se.
 

Inês Castro explicou à agência Lusa que, na divisão das células, esta proteína contribui para ativar o estado em que a célula precisa de estar para se dividir e, depois dessa divisão, é responsável pelo regresso ao estado normal, quer da célula-mãe quer da célula-filha, ativando ou desativando determinados genes.
 

Quando uma célula se divide, toda a sua atividade fica suspensa, e os genes precisam de ser reativados para que a célula retome o seu papel.
 

A investigadora refere que é mais um contributo para um atlas dos intervenientes na regulação dos genes e que o próximo passo da investigação incidirá sobre o possível papel em certos tipos de cancro em que se verifica que a proteína 'Repo-man' está mais elevada.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar