Investigadora Margarida Santos vence Prémio Pulido Valente

Galardão entregue esta semana

03 abril 2008
  |  Partilhar:

A investigadora Margarida Almeida Santos recebeu esta semana o Prémio Pulido Valente Ciência, no valor de 10 mil euros, por demonstrar o papel de uma proteína na forma como o organismo produz os anticorpos que combatem as infecções.
 

 

O trabalho de Margarida Almeida Santos, de 31 anos, intitulado "Notch1 engagement by Delta-like 1 promotes differentiation of B lymphocytes to antibody-secreting cells", foi publicado na revista "Proceedings of the National Academy of Sciences".
 

 

A investigadora demonstrou, pela primeira vez, o papel do receptor Notch (uma proteína que existe na membrana das células humanas) no processo de especialização das células que produzem anticorpos, ao observar que quando o receptor é inibido, em células de cultura, há uma drástica redução de anticorpos e que, pelo contrário, quando é activado, a sua produção aumenta.
 

 

A investigação sugere que a manipulação deste receptor permitirá construir métodos terapêuticos para tratar doenças que resultem da “desregulação” da produção de anticorpos por excesso ou defeito.
 

 

Margarida Albuquerque Almeida Santos licenciou-se em Biologia Molecular pela Faculdade de Ciências de Lisboa, em 1999. Actualmente trabalha no Departamento de Patologia e Oncologia da Faculdade de Medicina da Universidade da Pensilvânia, em Filadélfia, no Laboratório do Professor Warren Pear, dedicado a investigação na área do cancro, nomeadamente linfoma, leucemia e mieloma.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.