Investigadora do Porto é premiada

Prémio Príncipe da Beira

14 abril 2016
  |  Partilhar:
Uma investigadora da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Mariana Pintalhão, venceu a primeira edição do Prémio Príncipe da Beira em Ciências Biomédicas. 
 
De acordo com o comunicado da Câmara Municipal de Guimarães, ao qual a agência Lusa teve acesso, o trabalho distinguido, entre as 34 candidaturas, intitula-se “Papel da Relaxina na Insuficiência Cardíaca com Fração de Ejeção Preservada (ICFEP): Do Laboratório à Prática Clínica".
 
O Prémio Príncipe da Beira Ciências Biomédicas foi instituído pela Fundação D. Manuel II, pela Universidade do Minho e pelo município de Guimarães para distinguir um investigador de excelência na área, com menos de 40 anos, pretendendo apoiar o seu plano de pós-graduação a realizar numa instituição de I&D nacional e/ou estrangeira. 
 
O prémio tem também como objetivo premiar anualmente a excelência da investigação, contribuindo para abrir novos caminhos na investigação aplicada e ética no domínio das ciências biomédicas.
 
O projeto que este ano ganhou o prémio pretende "avaliar o papel da relaxina circulante [uma molécula] como um novo biomarcador de diagnóstico e prognóstico nos doentes com ICFEP, bem como caracterizar o efeito da relaxina na função miocárdica e vascular humana".
 
De acordo com o comunicado "este conhecimento poderá ser de grande valor para o diagnóstico precoce destes doentes e abrir novos horizontes para o desenvolvimento de Estratégias terapêuticas que permitam uma melhoria dos cuidados de saúde dos doentes com ICFEP".
 
A ICFEP é um crescente problema de saúde pública, representando cerca de metade dos doentes com insuficiência cardíaca. Contudo, o diagnóstico é difícil e não existem, até ao momento, terapêuticas eficazes".
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.