Investigação vai ter verbas

Quinze milhões de euros para unidades de pesquisa e desenvolvimento

04 maio 2004
  |  Partilhar:

O Ministério da Ciência e Ensino Superior anunciou esta semana a homologação do financiamento programático de 2003, 2004 e 2005, atribuindo 15 milhões de euros às unidades de investigação e desenvolvimento.De acordo com fonte ministerial, o pagamento deste financiamento «representa um novo investimento de cerca de três milhões de contos de reforço do sistema científico, tecnológico e de inovação», uma vez que a medida do Programa Operacional para a Ciência, Tecnologia e Inovação (POCTI), em que o pagamento para os três anos se insere, estava, a 01 de Janeiro deste ano totalmente executado.O financiamento será atribuído a 243 unidades de investigação que receberam classificações de «Excelente» e «Muito Bom» dos painéis de avaliação da Fundação para a Ciência e Tecnologia. «Num esforço para apoiar o arranque das unidades recém-criadas» serão também apoiadas as unidades de investigação e desenvolvimento que mereceram a classificação de «Bom», indica o Ministério. Por outro lado, unidades de investigação em ciências sociais e humanas com classificação de «Excelente» vão receber, pela primeira vez, este financiamento. Também pela primeira vez, as unidade de investigação que receberam a classificação de «Excelente» passam a receber financiamento, mesmo que as unidades de avaliação não o tenham recomendado.Entre as unidades contempladas com esta decisão encontram-se, entre outras, o Instituto de Filosofia da Linguagem, da Universidade Nova de Lisboa, o Centro de História da Arte da Universidade de Évora, e o Centro de Investigação em Sociologia Económica e das Organizações, da Universidade Técnica de Lisboa.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.