Investigação portuguesa acelera regeneração óssea

Cientistas da UTAD ganham prémio Pfizer

01 maio 2006
  |  Partilhar:

 

Uma equipa de investigadores da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em Vila Real, conseguiu acelerar a regeneração de tecido ósseo e aumentar a qualidade do mesmo com a consequente cura de fracturas ou outros defeitos ósseos de forma mais rápida e eficaz. A investigação arrecadou o prémio Pfizer de Ciências Veterinárias 2005.
 

 

A técnica experimentada em animais, utilizando plasma rico em plaquetas, foi desenvolvida pelos departamentos de Ciências Veterinárias e Zootecnia da UTAD, e contou, ainda, com a colaboração de investigadores de Lisboa, Coimbra e Madrid.
 

 

Segundo explicou Isabel Dias, um dos membros da equipa de investigadores, "esta aceleração da regeneração é obtida através de um concentrado plaquetário rico em factores de crescimento indutores da proliferação e diferenciação celular".
 

Neste momento, os cientistas aprofundam a investigação, em parceria com uma equipa da Universidade do Minho, na obtenção de resultados mais promissores com a utilização das próprias células estaminais em conjugação com plasma.
 

 

Fonte: Diário de Notícias
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.