Investigação nano ao serviço da medicina
19 setembro 2001
  |  Partilhar:

A possibilidade de realizar diagnósticos clínicos mais precisos e desenvolver novos métodos de administração de medicamentos são algumas das potencialidades da investigação nano, um campo científico que muitos consideram como dos mais promissores do século.
 

 

Por "investigação nano" compreende-se o estudo (e possível desenvolvimento) de matéria, viva e não-viva, de tamanho inferior a um micron (um micrómetro) e superior a um nanometro (1nm = 0,001 micron), ou seja, milhares de vezes menor do que a tecnologia actualmente disponível permite.
 

 

Se considerarmos que o tamanho do átomo é da ordem do 0,1 nm e que as proteínas com milhares de átomos medem dezenas de nm, depreende-se como a "investigação nesta área poderá ter impacto sobre vários aspectos da nossa vivência tecnológica", explicou, em declarações à Agência Lusa, Sushil Mendiratta, do Departamento de Física da Universidade de Aveiro (UA).
 

 

Tendo por objectivo proporcionar um fórum onde investigadores portugueses que trabalham na área da nano possam conhecer os trabalhos de cada um e discutir possibilidades de colaboração, a UA vai organizar em 27 e 28 de Setembro a 1ª Escola Nacional de Nanociências e Nanotecnologias.
 

 

Além de visar o fomento de "colaborações efectivas entre vários grupos nacionais para que tenham maior visibilidade internacional", explicou Mendiratta, da Comissão Organizadora da Escola, a iniciativa pretende igualmente "a formação de jovens investigadores portugueses numa área que será uma das principais da actividade científica e tecnológica deste século".
 

 

A nanotecnologia pode ser considerada a "engenharia dos átomos", que se destina à construção de estruturas manipulando um a um os blocos básicos constituintes da matéria.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.