Investigação indica que a enxaqueca pode ser curada com a cirurgia

A pesquisa falta ser analisada por outros investigadores

18 agosto 2003
  |  Partilhar:

 

As pessoas que sofrem de enxaqueca podem começar a sonhar com dias mais aliviados. Um médico americano diz que é possível colocar fim às enxaquecas se, através da cirurgia, forem retirados alguns músculos da região da cabeça.
 

 

A descoberta foi feita depois de terem sido analisados cem pacientes que foram sujeitos a uma cirurgia. Depois de interrogados, 90 deles dizem que não sofrem mais de enxaqueca ou, pelo menos, que ela diminuiu.
 

 

Tudo começou quando o médico Bahman Guyuron, da clínica de cirurgia plástica Zeeba, na cidade de Cleveland, injectou botox (botox é uma substância usada para reduzir rugas no rosto que actua paralisando temporariamente os músculos faciais) em alguns de seus pacientes. Dois deles sofriam de enxaqueca e disseram sentirem um alívio na dor de cabeça depois que a substância foi administrada.
 

 

Perante estes testemunhos, o médico decidiu fazer um balanço e descobriu que, nas 314 pessoas que ele administrou o botox, 39 sofriam regulamente de enxaqueca e 31 disseram que a dor de cabeça desapareceu depois das injecções.
 

 

No sentido de aprofundar a investigação, Bahman Guyuron convidou cem pacientes que sofriam, em média, de 15 ataques de enxaqueca por mês.
 

 

Durante a investigação, o médico aplicou, separadamente, injecções na testa, nas têmporas e na nuca dessas pessoas.
 

 

Após cada aplicação, o médico descobriu que, em alguns casos, a enxaqueca parecia estar relacionada a músculos só de uma dessas partes. Em outros casos, parecia relacionada a mais de uma região e, ainda, a músculos do nariz, onde não foram feitas aplicações de botox.
 

 

Para o médico "os efeitos do botox são apenas temporários. Esperamos que a cirurgia tenha efeitos duradouros e até permanentes”.
 

 

Apesar de a pesquisa já ter sido apresentada no Congresso Mundial de Cirurgia Plástica, na cidade de Sydney, na Austrália, ela ainda não foi avaliada nem analisada por nenhum outro investigador.
 

 

Adriana José Oliveira
 

MNI – Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.