Investigação genética no Hospital de Ponta Delgada
28 novembro 2001
  |  Partilhar:

As diversas especialidades médicas do Hospital de Ponta Delgada, Açores, têm desde ontem apoio de uma unidade de investigação para a detecção precoce de doenças.
 

 

A Unidade de Genética e Patologia Molecular, inaugurada no principal hospital dos Açores com a presença do ministro da Ciência e da Tecnologia, José Mariano Gago, pretende ser "uma resposta" de apoio aos serviços, trabalhando de "forma transversal" entre todas as áreas, salientou a investigadora Luísa Mota Vieira.
 

 

Projectada em 1997, a nova unidade, dotada de vários laboratórios, dedica-se ainda à investigação e diagnóstico de doenças genéticas, caso da Machado-Joseph, que apresenta uma grande incidência nos Açores.
 

 

Segundo Luísa Mota Vieira, a sala principal da unidade de genética dispõe de um laboratório criado de raiz com capacidade para seis a oito investigadores, um quadro ainda por preencher.
 

 

O ministro Mariano Gago salientou a necessidade da unidade reforçar os contactos ao nível da investigação genética em Portugal, na perspectiva de "nunca se isolar" face ao desenvolvimento da ciência.
 

 

Segundo sustentou, o novo serviço do Hospital de Ponta Delgada deverá também ser disponibilizado a novos investigadores, que encontram no arquipélago "condições de acolhimento" para desenvolverem um trabalho de qualidade.
 

 

Para a secretária regional dos Assuntos Sociais, Fernanda Mendes, a parceria encontrada entre diversas entidades públicas e privadas permitiu pôr em funcionamento a unidade de genética, tendo em conta que a região "não podia suportar o projecto por si só".
 

 

Fernanda Mendes realçou a polivalência da unidade, que permitirá aliar o diagnóstico de doenças à investigação aplicada no hospital de Ponta Delgada.
 

 

Inaugurada pelo presidente do Governo Regional, Carlos César, a Unidade de Genética e Patologia Molecular foi financiada pelo Executivo açoriano, Ministério da Ciência e da Tecnologia, e pelas fundações Luso-Americana para o Desenvolvimento e Calouste Gulbenkian.
 

 

Fonte: Lusa
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.