Investigação do cancro hereditário do estômago

IPATIMUP integra consórcio internacional de estudo

07 junho 2006
  |  Partilhar:

 

 

O Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (IPATIMUP) anunciou esta semana que vai integrar um consórcio internacional de estudo do cancro hereditário difuso do estômago, identificado em 118 famílias em todo o mundo.
 

 

Segundo a investigadora do IPATIMUP, Fátima Carneiro, o consórcio, em que participam investigadores do Canadá, Reino Unido, China, França, Alemanha, EUA, Portugal e Noruega, está a desenvolver estudos funcionais e de diagnóstico para estudar este tipo de doença, que representa 1% do total da população afectada com cancro em geral.
 

 

O objectivo deste consórcio internacional, explicou a especialista, é identificar "todas as alterações genéticas suspeitas de serem causadoras de cancro hereditário difuso do estômago pelo Mundo fora, bem como as mutações possíveis dos genes associados".
 

 

Fátima Carneiro sublinhou, por isso, a necessidade de actuar em rede internacional neste tipo de doença, uma vez que podem ser identificados grande parte dos casos existentes, não só dos infectados, mas também dos restantes elementos da família, bem como acompanhar a evolução da doença, numa espécie de "base de dados" de informações sobre este tipo de cancro hereditário.
 

 

Em Portugal, explicou a investigadora, existem duas famílias identificadas: uma no Porto e outra em Coimbra.
 

 

Fontes: Lusa e Diário de Notícias
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.