Investigação acusa Governos britânicos

Caso do sangue contaminado nas décadas de 70, 80 e 90

03 março 2009
  |  Partilhar:

Nos anos 70 e no início dos anos 80, 4 670 pacientes hemofílicos britânicos contraíram hepatite C e, entre o início dos anos 80 e o início dos anos 90, cerca de 1 200 foram infectados pelo HIV na Grã-Bretanha.

 

Na semana passada, os resultados de uma investigação independente denunciaram as "hesitações" dos sucessivos governos britânicos e dos responsáveis nacionais da Saúde, incapazes de prevenir um escândalo de sangue contaminado.

 

Devido a uma insuficiência de produtos sanguíneos na Grã-Bretanha, o National Health Service (NHS) importava-os dos EUA onde esses produtos eram obtidos a partir de dadores remunerados.

 

A comissão de inquérito, dirigida por Lorde Peter Archer, considerou que os governos britânicos deviam ter agido mais rapidamente para evitar depender das importações de sangue. "As hesitações para atingir a auto-suficiência nacional e evitar o uso de produtos de alto risco procedentes do estrangeiro tiveram consequências desastrosas", estima a comissão no seu relatório, citado pela agência Lusa.

 

"Se a auto-suficiência tivesse sido obtida mais cedo, a amplitude da catástrofe teria sido reduzida de forma significativa", acrescentou o mesmo documento.

 

O Ministério da Saúde qualificara de "inútil" o relatório e recusara que algum dos seus responsáveis testemunhasse em público perante a comissão.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.