Intervenção no local de trabalho melhora sono de filhos de funcionários

Estudo publicado no “Journal of Adolescent Health”

26 maio 2015
  |  Partilhar:
Uma intervenção no local de trabalho destinada a melhorar o equilíbrio entre vida laboral e familiar revelou exercer uma influência positiva no padrão de sono dos filhos dos funcionários.
 
A intervenção, designada “Support-Transform-Achieve-Results” (“Apoia-Transforma-Conquista-Resultados”) ou STAR, consistiu na formação das chefias para que estas facilitassem o equilíbrio entre a vida laboral e familiar dos seus colaboradores, alterando a estrutura do trabalho de forma a estes poderem ter maior controlo sobre o seu tempo dedicado ao trabalho e modificando a cultura no local de trabalho para que os colegas revelassem maior apoio em relação aos esforços individuais de cada um para equilibrar as suas vidas laborais e familiares.
 
Para este estudo os cientistas da Universidade do Estado da Pensilvânia, nos EUA, avaliaram os padrões de sono dos filhos de funcionários através de entrevista telefónica. Durante oito noites consecutivas, antes e após a intervenção STAR, os filhos foram questionados acerca do seu sono, nomeadamente a que horas de deitaram, a que horas se levantaram, se dormiram bem e se foi fácil adormecer.
 
Neste estudo foram entrevistados jovens entre os nove e 17 anos de idade, visto tratar-se de uma idade crucial para desenvolver hábitos de sono saudáveis, pois é durante a adolescência que as crianças se vão tornando mais independentes e envolvidas com os amigos e nas atividades escolares e sociais.
 
Os resultados da investigação revelaram que os filhos cujos pais participaram na intervenção STAR apresentaram melhor qualidade de sono um ano mais tarde, quando comparados com os filhos daqueles funcionários que foram aleatoriamente indicados para um grupo de controlo.
 
“Estes achados demonstram o forte efeito que as experiências dos pais nos locais de trabalho podem ter nos seus filhos”, referiu Susan McHale, uma das autoras do estudo.
 
“A intervenção STAR apenas se focou nas experiências no local de trabalho, não nas práticas parentais. Podemos especular que a intervenção STAR ajudou os pais a mostrarem-se mais disponíveis física e emocionalmente quando os seus filhos precisaram deles”, acrescentou.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.