Internet amplificou os perigos para as crianças

Estudo da UNICEF

16 dezembro 2011
  |  Partilhar:

"Embora ofereça mais oportunidades para educação e informação que em qualquer outra época da história, [a Internet] veio também amplificar a escala e o potencial de ameaças às crianças", salienta o estudo da UNICEF, denominado 'Protecção das crianças do abuso e exploração sexuais no ambiente de fusão Online/Offline'.

 

O estudo visa proporcionar um melhor entendimento dos riscos que os jovens correm online, e apresenta um enquadramento para protegê-los dos perigos em três vertentes: imagens de abuso de crianças, sedução manipuladora online e 'cyberbullying'.

 

O relatório citado pela agência Lusa alerta para a necessidade de criar "um ambiente mais seguro" na Internet, actuando em quatro áreas: capacitar as crianças para que se protejam, acabar com a impunidade dos abusadores, reduzir a disponibilidade e o acesso ao perigo e apoiar a recuperação das vítimas.

 

O relatório refere ainda que a legislação e respectiva aplicação efectiva à escala global são elementos de protecção cruciais, mas em termos nacionais, a aplicação das leis tem sido lenta em muitos países, e naqueles em que essa legislação existe, a mesma carece muitas vezes de harmonização, em particular nas áreas de definição de "criança" e de "pornografia".

 

Dos 196 países analisados, apenas 45 dispõem de legislação suficiente para combater as infracções por utilização de imagens de abuso de crianças.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.