Insuficiência cardíaca: aumento de peso é prejudicial

Estudo publicado na revista “JAHA”

25 julho 2017
  |  Partilhar:
Engordar um pouco que seja pode exercer um efeito negativo sobre a saúde do músculo cardíaco, indicou um novo estudo.
 
O estudo conduzido por uma equipa de investigadores liderada por Ian Neeland, do Centro Médico Southwestern da Universidade do Texas, EUA, contou com a participação de 1.262 pessoas com uma média de idades de 44 anos. A amostra era representativa da população norte-americana em risco de desenvolver doença cardíaca ou insuficiência cardíaca. 
 
Os participantes foram seguidos por um período de sete anos. No início do estudo, nenhum dos participantes tinha tido insuficiência cardíaca ou outras doenças que os pusessem em risco de insuficiência cardíaca.
 
Os investigadores submeteram os participantes a ressonância magnética ao coração no início e fim do estudo. Foi também medida a gordura corporal dos participantes nas mesmas alturas. 
 
Foi apurado que os participantes que tinham engordado durante o período de acompanhamento apresentavam uma maior tendência para sofrerem efeitos negativos no músculo cardíaco.
 
O ventrículo esquerdo tinha-se tornado mais largo e espesso (um sintoma da insuficiência cardíaca) nos participantes que tinham engordado mesmo de forma moderada. Estes participantes apresentavam também uma maior propensão para terem um coração mais fraco, ou seja, dificuldade em bombear sangue no corpo.
 
As alterações no músculo cardíaco mantiveram-se mesmo após terem sido excluídos fatores como hipertensão, diabetes, fumar e outros fatores que contribuem para problemas de saúde cardíacos. O peso dos participantes no início do estudo não exerceu impacto sobre os resultados finais.
 
No entanto, foi observado que a manutenção de um peso saudável pode ajudar a manter a saúde do músculo cardíaco. 
 
“Qualquer aumento de peso pode conduzir a alterações prejudicais no coração acima e além dos efeitos do peso base, sendo que a prevenção deverá centrar-se na perda de peso ou, se não se conseguir perder um peso relevante, o enfoque deve ir para a estabilidade de peso”.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.