Instituto do Emprego exigiu testes de sida

Candidatos a postos de trabalho obrigados a mostrar exames médicos

15 janeiro 2003
  |  Partilhar:

O Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) exigiu testes de sida e hepatite aos candidatos a certos postos de trabalho, cumprindo exigências de empresas privadas, denunciou ontem a associação Abraço. Um caso que, além de ilegal, é «inadmissível», defendeu o provedor de Justiça, que promete actuar.
 

 

A discriminação dos doentes com sida no local de trabalho e a exigência de testes de HIV para candidaturas ou manutenção no emprego «é prática corrente nas empresas privadas». Mas também existe nas empresas públicas, denunciou Luís Mendão, da Abraço, na conferência «Ser positivo no combate à discriminação no trabalho», que ontem decorreu em Lisboa.
 

 

Segundo o jornal «Público», o provedor de Justiça diz que o caso assume particular gravidade por ser praticado por um instituto público e promete actuar. «Vou pedir informação mais completa e, se a situação se confirmar, actuarei junto do IEFP, accionando o sancionamento disciplinar aos seus responsáveis», disse Nascimento Rodrigues.
 

 

Público: Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.