Instituto de Reumatologia vai suspender tratamentos mais caros

Alguns doentes reumáticos portugueses poderão ficar impossibilitados de andar

04 março 2003
  |  Partilhar:

O Instituto Português de Reumatologia (IPR) vai suspender os tratamentos mais caros, que são administrados aos doentes reumáticos, por falta de verbas, anunciou a instituição. Em comunicado de imprensa, o IPR explicou que «esta decisão vem na sequência da não concretização do processo de contractualização do IPR com o Estado português após o mesmo, em 2002, ter assegurado a continuidade da instituição.»
 

 

O processo de contratualização começou em 1998 e tem tido a aprovação dos ministros de Saúde que têm assumido a tutela da pasta. Com esta decisão, garante o Instituto que «alguns doentes reumáticos portugueses poderão ficar impossibilitados de andar e ver piorada substancialmente a sua qualidade de vida.»
 

 

O Instituto Português de Reumatologia (IPR) é a mais antiga Instituição do Mundo exclusivamente dedicada ao tratamento das doenças reumáticas (DR). É uma instituição particular sem fins lucrativos assente no voluntariado que assegura 23 mil consultas por ano. O dispõe do maior serviço de internamento do País. Mais de 90 por cento dos seus doentes pertencem ao SNS sendo que tem mais de 120.000 doentes no seu ficheiro clínico.
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.