Instituto americano quer proibir peixe transgénico

PEW recomenda cuidados e alerta para a situação

15 janeiro 2003
  |  Partilhar:

O peixe geneticamente modificado deve ser mantido fora dos circuitos comerciais até que as autoridades percebam que perigos representa para as espécies selvagens e o ambiente, alerta o Instituto norte-americano de investigação privado PEW.
 

 

O Instituto, com sede em Filadélfia, apoia actividades sem fins lucrativos nas áreas da cultura, educação, ambiente e saúde, entre outras, efectuando investimentos estratégicos para encorajar e apoiar a participação critica dos cidadãos em matérias com repercussões na sociedade.
 

 

O estudo divulgado pelo instituto ainda recomenda ao FDA, Food and Drug Administration para proibir a comercialização deste peixe até perceber de que forma os exemplares que escapam dos viveiros poderão afectar as espécies selvagens.
 

 

O peixe transgénico, como salmões ou douradas, é alterado geneticamente em laboratório para crescer mais e mais depressa.
 

 

Os investigadores do Instituto não estão seguros das consequências da fuga de animais geneticamente alterados, admitindo cruzamentos com exemplares selvagens e, eventualmente, o fim da diversidade.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.