Instabilidade entre os pais afecta sono do bebé

Estudo publicado na revista “Child Development”

16 maio 2011
  |  Partilhar:

A instabilidade conjugal quando os bebés têm 9 meses de idade, pode afectar o sono das crianças quando estas tiverem 18 meses, refere um estudo conjunto de universidades americanas e britânicas, junto de mais de 350 famílias. O estudo foi publicado na revista “Child Development”.

 

Refere o estudo que a instabilidade na relação dos pais, quando os filhos tinham 9 meses, antevia dificuldades em adormecer e dormir bem, quando as crianças tinham 18 meses. Estes dados mantiveram-se, inclusive, depois de os cientistas terem em conta factores como o temperamento difícil da criança, os níveis de ansiedade dos pais ou a ordem de nascimento. Mas os investigadores também verificaram que o inverso não é verdadeiro, ou seja, problemas no sono das crianças não era um indicador de instabilidade conjugal.

 

Neste trabalho, os investigadores avaliaram a relação entre a instabilidade conjugal, por exemplo, em pais que planeavam o divórcio, e problemas de sono nas crianças, como dificuldade em adormecer ou permanecer nesse estado. O estudo foi baseado, em parte, na possibilidade de que mudanças nos sistemas cerebrais envolvidos na forma como as crianças desenvolvem e regulam os seus padrões de sono reflectem o impacto de stress familiar sobre as crianças.

 

Os autores analisaram mais de 350 famílias, tendo início quando as crianças tinham 9 meses e terminando quando estas tinham 18 meses. Os investigadores escolheram famílias adoptivas para afastar a possibilidade de que as relações entre os comportamentos dos pais e o sono da criança tivessem uma influência genética, uma vez que estudos anteriores sobre o mesmo tema analisaram famílias com parentesco biológico.

 

"Os nossos resultados sugerem que os efeitos da instabilidade conjugal sobre os problemas do sono das crianças aparecem mais cedo no seu desenvolvimento do que tinha sido demonstrado antes," disse Anne M. Mannering, membro da equipa de investigadores da Oregon State University, EUA, acrescentando que “os pais devem estar cientes de que o stress conjugal pode afectar o bem-estar dos seus filhos, mesmo nos seus dois primeiros anos de vida".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.