Inspecção-Geral de Saúde aponta faltas de segurança e higiene

Muitos dos casos já estão resolvidos

18 setembro 2005
  |  Partilhar:

 

A Inspecção-Geral de Saúde (IGS) detectou falhas graves em hospitais, maternidades e centros de saúde, de norte a sul do país, aponta o Relatório de Actividades referente ao ano passado, apresentado na semana passada. Depois de detectados os problemas, a IGS acompanha cada caso e a sua correcção. Muitos estão já resolvidos, assegurou ao Público fonte do Ministério da Saúde.
 

 

O relatório da IGS aponta que cinco hospitais têm deficiências nos serviços de diálise e que 30 das 77 unidades privadas de diálise não têm licença. Em relação às maternidades, o documento refere que há "insuficiências nos procedimentos de controlo de circulação de utentes e visitantes e nos procedimentos hospitalares no momento em que as utentes recebem alta clínica". A inspecção constata que apenas 23 das unidades de saúde com serviço de neonatologia garantem as "condições mínimas de segurança.
 

 

Quanto às questões de higiene e de assepsia dos hospitais, o relatório da IGS diz que "apenas cinco instituições têm um programa de controlo eficaz". No que diz respeito às administrações hospitalares, algumas não controlam o pagamento e cumprimento de horas extra por parte dos médicos, enquanto nos centros de saúde não verificam os pagamentos e despesas das taxas moderadoras, revelam os inspectores.
 

 

O relatório diz ainda que o número de queixas sobre a assistência médica nos hospitais e nos centros de saúde tem aumentado, devido à deficiente comunicação e informação entre utentes e profissionais de saúde.
 

 

Fonte: Público
 

MNI- Médicos na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.