Inscrições para o rastreio da pele esgotaram num dia

Maioria das pessoas continua a adotar comportamentos de risco

13 maio 2016
  |  Partilhar:
No IPO de Lisboa, as inscrições para o rastreio gratuito anual ao cancro da pele esgotaram em menos de 24 horas, um sinal de que as pessoas se preocupam, embora mantenham comportamentos de risco.
 
De acordo com a notícia avançada pela agência lusa, ao longo do dia de ontem, em todo o país, 44 serviços de dermatologia estiveram a fazer rastreios gratuitos ao cancro da pele, sendo o Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa um deles, que abriu na semana passado 90 vagas, que foram preenchidas em menos de 24 horas.
 
No entanto, segundo a diretora do serviço de dermatologia do IPO, Manuela Pecegueiro, esta preocupação não se traduz no dia-a-dia em cuidados de proteção e prevenção. A médica diz que não se surpreende com a procura, já que, durante o ano, a afluência é grande por parte de pessoas com suspeitas de cancro, muitas vezes em consequência da falta de cuidado com o sol. 
 
“É como os espetáculos de música rock, são logo esgotados no primeiro dia, mas depois vêm todos muito preocupados com o escaldão e com os cuidados a ter com o sol, mas estou convencida de que muitos não cumprem, até porque alguns têm sinais de agressão solar, mesmo não tendo cancros da pele”, disse à agência Lusa.
 
Desta forma, o principal objetivo do rastreio é transmitir a mensagem de que “o sol é um pau de dois bicos, faz bem à saúde, mas também pode fazer mal”, e é preciso prevenir o aparecimento de cancros de pele.
 
Segundo a médica, esta mensagem tem de ser continuamente repetida, porque, de uma maneira geral, os portugueses continuam a não ter cuidado.
 
“Ou os portugueses são surdos ou acham que só acontece ao vizinho do lado, e nunca lhes acontece a eles. Ainda há pouco um doente me dizia que vinha cá preocupado consigo próprio, mas que passava à hora de almoço na praia de Carcavelos e a praia estava cheia, incluindo crianças. Por isso penso que a mensagem tem de se continuar a transmitir para ultrapassar as barreiras”, concluiu Manuela Pecegueiro
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.