Inquérito sobre uso racional dos Antibióticos

Quase metade dos portugueses desconhece quando tomar os medicamentos

14 novembro 2006
  |  Partilhar:

 

Quase metade dos portugueses ignora quais as situações em que não deve tomar Antibióticos, embora a maioria saiba já que a Gripe é um delas, indica um inquérito promovido por uma empresa farmacêutica, em parceria com o Ministério da Saúde e ordens dos Médicos e Farmacêuticos.
 

 

O inquérito, que avaliou os resultados das acções de informação sobre a utilização racional de Antibióticos, foi realizado após a primeira campanha, em 2004/2005, e repetido depois da efectuada este ano, tendo inquirido um total de 1.617 pessoas, 302 médicos e 202 farmacêuticos.
 

 

Os resultados indicam que o número de pessoas que sabe que a Gripe não deve ser tratada com Antibióticos subiu de 48 para 60%, mas são ainda 46% os portugueses que ignoram as situações não adequadas ao uso deste tipo de medicamentos. O número de pessoas que afirma saber que não tomar o Antibiótico até ao fim diminui a sua eficácia, que não deve guardar as embalagens inacabadas e que deve entregá-las nas farmácias subiu entre as duas campanhas.
 

 

Porém, os portugueses que associam o incumprimento do horário da toma do Antibiótico ao aumento de resistência das bactérias, desceu de 12 para 10% entre campanhas.
 

 

Quanto aos médicos inquiridos, 96% afirma que o Inverno é a altura em que há mais pressão para o receituário de Antibióticos, enquanto 98% dos farmacêuticos salienta que existe pressão para a venda de antibióticos sem receita médica.
 

 

De acordo com informação que acompanha a divulgação dos resultados do inquérito, Portugal está em quarto lugar, no conjunto de 25 países europeus, no que toca ao aumento continuado no consumo de Antibióticos, nos últimos anos.
 

 

A campanha de informação "Antibióticos: Use-os de forma adequada", que começou a ser realizada em 2004 e cuja terceira edição arrancou na semana passada, vai decorrer até Março do próximo ano e assenta em anúncios na imprensa generalista, cartazes em centros de saúde de todo o país e folhetos colocados nas cerca de 2.700 farmácias portuguesas. É ainda possível obter informação através do site www.antibioticos.com.pt.
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.