Injecções e gel podem fazer de contraceptivo

Estudo publicado no Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism

22 dezembro 2006
  |  Partilhar:

 

Os cientistas continuam a tentar desenvolver um contraceptivo masculino eficaz e sem grandes efeitos secundários.
 

 

Uma equipa da University of Washington de Seattle, EUA, relata na revista Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism ter desenvolvido uma conjugação de injecções e de um gel, à base de uma progesterona identificada pelas iniciais DMPA.
 

 

O gel deve ser aplicado diariamente e as injecções de três em três meses.
 

Estes produtos foram testados pela equipa de Stephanie Page em 44 voluntários, com idades entre os 18 e os 55 anos, durante 24 semanas. Alguns tomaram também uma substância que suprime a testosterona, de duas em duas semanas. "Todos os homens registaram uma supressão evidente da produção de espermatozóides", relata a equipa. Os efeitos a longo prazo, no entanto, não são ainda conhecidos.
 

 

Fontes: Público e Imprensa Internacional
 

MNI- Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.