Ingestão de marisco aumenta risco de diabetes

Estudo publicado na “Diabetes Care”

26 outubro 2009
  |  Partilhar:

A ingestão regular de peixe branco e gordo protege contra o desenvolvimento da diabetes tipo 2. No entanto, a ingestão de marisco parece ter um efeito contrário, revela um estudo publicado na revista “Diabetes Care”.

 

Para este estudo, os investigadores da University of Cambridge, no Reino Unido, contaram com a participação de 9.801 homens e 12.183 mulheres saudáveis, com idades compreendidas entre os 13 e os 18 anos, os quais forneceram dados relativos ao seu consumo semanal de marisco e peixe branco, nomeadamente, bacalhau, linguado ou peixe gordo, como a cavala, arenque, atum e salmão.

 

O estudo revelou que, ao longo de um período médio de 10 anos, 725 participantes desenvolveram diabetes tipo 2 e que o risco de desenvolvimento desta patologia foi cerca de 25% menor nos participantes que ingeriram uma ou mais porções de peixe branco ou gordo por semana.

 

Inesperadamente, os investigadores verificaram que os participantes que ingeriram quantidades semelhantes de marisco, principalmente camarão, caranguejo e mexilhões, tinham um risco 36% maior de desenvolverem diabetes tipo 2.

 

O baixo risco de desenvolvimento de diabetes tipo 2 relacionado com a ingestão de peixe branco e gordo e o risco elevado com a ingestão de marisco mantiveram-se mesmo quando os investigadores tiveram em conta alguns factores de risco para a diabetes, nomeadamente a actividade física, a obesidade e o consumo de álcool, de frutas e vegetais.

 

Na opinião da líder do estudo, Nita Forouhi, a relação entre o consumo de marisco e o risco de diabetes requer ainda mais estudos. No entanto, a investigadora defende que a probabilidade de desenvolvimento da diabetes associada ao consumo de marisco poderá não ser devida à ingestão do mesmo, mas ao modo como este tipo de alimento é cozinhado e preparado. A utilização na sua preparação de óleos ou manteiga e a maionese ou os molhos que acompanham o marisco podem aumentar a ingestão de colesterol, que, por sua vez, pode provocar um aumento do risco de diabetes.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.