Ingerir leite probiótico diminui eczema no bebé

Estudo publicado no “British Journal of Dermatology”

24 novembro 2010
  |  Partilhar:

Os bebés de mães que consumiram leite com um suplemento probiótico no final da gravidez e durante o período de amamentação apresentaram um menor risco de desenvolver eczema, aponta um novo estudo publicado no “British Journal of Dermatology”.

 

Estudos anteriores já tinham demonstrado que a ingestão de probióticos por algumas crianças podia impedir o aparecimento de eczema, mas esta é a primeira investigação a mostrar um efeito preventivo para o bebé através da mãe. No estudo, realizado pela Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia foram acompanhadas 415 mulheres durante a gravidez. Os filhos foram monitorizados desde o nascimento e até aos dois anos.

 

As mulheres foram divididas em dois grupos: num, a mãe bebia um copo de leite probiótico diariamente – desde o final da gravidez (36ª semana) e até três messes após o nascimento do bebé - enquanto as restantes tomaram um placebo, com sabor semelhante. Os cientistas verificaram, então, que o consumo do leite probiótico reduziu a incidência de eczema na criança em 40%, sendo que as crianças com eczema - e cujas mães tinham consumido probiótico - apresentavam casos menos graves. Contudo, o estudo não demonstrou qualquer efeito do consumo de leite probiótico sobre a asma ou alergias.

 

Este estudo é parte de um projecto maior de investigação levado a cabo pela mesma universidade e o qual pretende chamar a atenção para a prevenção da alergia infantil naquele país.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.