Infeções urinárias: uma nova alternativa de tratamento?

Estudo publicado no “Journal of Medicinal Chemistry”

26 junho 2012
  |  Partilhar:

Investigadores suíços desenvolveram uma nova forma de tratar as infeções urinárias sem recurso a antibióticos, dá conta um estudo publicado no “Journal of Medicinal Chemistry”.

 

As infeções do trato urinário são maioritariamente tratadas com antibióticos, mas cada vez mais têm surgido bactérias resistentes a este tipo de tratamento. Deste modo é necessário desenvolver outras estratégias de tratamento, para evitar a seleção natural e consequentemente reduzir o risco de resistência.

 

Os investigadores da University of Basel, na Suíça, explicam que o primeiro passo para que se consiga estabelecer uma infeção do trato urinário, predominantemente causada pela Escherichia coli, é através da adesão desta bactéria às células uroteliais. Esta ligação é mediada por uma molécula, a FimH, que é expressa na superfície da bactéria.

 

Neste sentido os investigadores liderados por Beat Ernst desenvolveram uma nova classe de substâncias capazes de se ligar ao fator de virulência FimH inibindo desta forma a adesão das bactérias às células uroteliais. Assim, as bactéria não são capazes de iniciar a infeção, para além desta molécula antimicrobiana apresentar, em princípio, uma menor pressão de seleção e, consequentemente, um menor potencial de desenvolvimento de resistência.

 

Os investigadores verificaram que a administração do antimicrobiano mais eficaz conseguiu impedir que a infeção urinária se desenvolvesse em ratinhos durante mais de oito horas. Foi também observado que a administração de uma dose pequena deste antimicrobiano, 25 microgramas por ratinho, reduziu em cerca de 10.000 vezes a quantidade de bactérias na bexiga dos animais, o que é comparável aos resultados obtidos com o tratamento com os antibióticos habitualmente utilizados neste tipo de infeções.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.