Infeções respiratórias aumentam risco de diabetes tipo 1

Estudo publicado no “JAMA”

06 maio 2016
  |  Partilhar:
As crianças que têm infeções respiratórias virais recorrentes nos primeiros seis meses de vida apresentam um maior risco de serem diagnosticadas com diabetes tipo 1 aos oito anos, sugere um estudo publicado no “JAMA”.
 
As infeções do trato respiratório são definidas como qualquer infeção que afeta os seios nasais, garganta, vias respiratórias ou os pulmões. Estas infeções são habitualmente causadas por vírus. As crianças são particularmente suscetíveis às infeções do trato respiratório, uma vez que, ao contrário dos adultos, o sistema imunitário ainda não adquiriu imunidade suficiente para conseguir debelar alguns dos vírus que causam estas infeções.
 
Estudos anteriores já tinham sugerido que as infeções virais poderiam aumentar o risco de desenvolvimento da diabetes tipo 1. De forma a tentar clarificar esta possível associação, os investigadores do Helmholtz Zentrum Munchen, na Alemanha, analisaram os dados de 295.420 crianças que tinham nascido entre 2005 e 2007. Os participantes foram em média acompanhados até aos oito anos e meio. 
 
Ao longo do período de acompanhamento, verificou-se que 720 crianças foram diagnosticadas com diabetes tipo 1, o que representa uma incidência de 29 diagnósticos por 100 mil crianças por ano. Cerca de 93% das crianças teve, pelo menos, uma infeção antes dos dois anos e 97% das crianças com diabetes tipo 1 teve pelo menos uma infeção antes desta idade. Os investigadores constataram que cerca de 87% atingiram o trato respiratório e cerca de 84% tinham sido provocadas por vírus.
 
O estudo apurou que as crianças que tiveram infeções respiratórias até aos 2,9 meses ou entre os três meses e os 5,9 meses tinham maior probabilidade de serem diagnosticadas com diabetes tipo 1 aos oito anos, comparativamente com aquelas que não desenvolveram este tipo de infeções ao longo desta faixa etária.
 
O risco de a criança sofrer de diabetes tipo 1 aumentou ainda mais nas crianças que desenvolveram infeções respiratórias ao longo dos dois intervalos de idade.
 
"Não se sabe se a associação a infeções precoces reflete o aumento da exposição ao vírus ou um comprometimento da resposta do sistema imunológico, talvez devido à suscetibilidade genética. No entanto, a associação das infeções do trato respiratório nos primeiros seis meses à diabetes tipo 1 é consistente com estudos de menor dimensão que avaliaram o desenvolvimento de autoanticorpos, sugerindo que a primeira metade do ano de vida é crucial para o desenvolvimento do sistema imunitário e da autoimunidade”, concluíram os investigadores.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.