Infecções e hematomas e a perda de memória em doentes de Alzheimer

Estudo publicado na “Neurology”

13 setembro 2009
  |  Partilhar:

Contrair infecções respiratórias ou gastrointestinais e, até, hematomas decorrentes de lesões pode aumentar a perda de memória em pessoas que sofram da doença de Alzheimer, revela um estudo publicado na revista “Neurology”.

 

No estudo, liderado por investigadores da University of Southampton, no Reino Unido, foi constatado que as infecções conduzem a um aumento do factor de necrose tumoral alfa (TNF-alfa), facto que afectaria a aceleração da perda de memória.
 

A equipa, liderada por Clive Holmes, acompanhou, durante seis meses, 222 idosos, com uma média etária de 83 anos, aos quais tinha sido diagnosticada a doença. Os cientistas observaram que, entre os participantes, 110 desenvolveram um total de 150 infecções pulmonares, urinárias e gastrointestinais.

 

Os resultados indicaram que, quando comparados com os doentes que não contraíram infecções, os pacientes que tiveram mais de uma dessas infecções durante o período de análise apresentavam o dobro da perda cognitiva.

 

O estudo, contudo, não encontrou provas que relacionassem a doença de Alzheimer com uma maior probabilidade de contrair infecções ou lesões.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.