Infeção vírica e bacteriana: uma combinação fatal

Estudo realizado pela University of Vienna

02 maio 2013
  |  Partilhar:

A infeção simultânea do vírus da gripe e de uma bactéria pode ser uma combinação fatal. Contudo, os resultados de um novo estudo publicado na revista “Science” poderão ajudar no desenvolvimento de alternativas terapêuticas mais eficazes para este tipo de infeções.
 

A gripe é causada por uma infeção com o vírus influenza, que ataca principalmente o trato respiratório superior e raramente os pulmões. De acordo com a Organização Mundial de Saúde entre cinco a 15% da população é afetada por infeções do trato respiratório superior durante os surtos de gripe sazonal, morrendo entre 250.000 a 500.000 pessoas todos os anos. No entanto, a causa principal de morte não é a gripe em si, mas a infeção bacteriana secundária.
 

Quando um indivíduo está com gripe, a sua suscetibilidade às infeções bacterianas está, por várias razões, aumentada. Habitualmente o sistema imunológico impede a propagação de determinadas bactérias, nomeadamente da Legionella pneumophila. No entanto, em determinadas circunstâncias, nomeadamente na presença do vírus da gripe, esta bactéria pode causar pneumonia, uma doença inflamatória dos pulmões que se permanecer por tratar pode causar danos permanentes nos pulmões e até a morte.
 

Neste estudo os investigadores da University of Vienna e da Medical University of Vienna, na Áustria, desenvolveram um modelo para o estudo da infeção simultânea do vírus da gripe e da Legionella pneumophila. Contrariamente ao que estavam à espera, os investigadores verificaram que o crescimento e a propagação da bactéria não ocorriam de forma descontrolada. Na verdade o número de bactérias permaneceu inalterado.
 

O estudo apurou que os danos dos tecidos pulmonares causados pela coinfecção do vírus da gripe e da Legionella pneumophila não eram devidamente reparados, uma vez que o vírus influenza suprime a capacidade do organismo para reparar os danos ocorridos. No caso da coinfecção com a bactéria a pneumonia pode se tornar fatal.
 

No entanto, os investigadores, liderados por Amanda Jamieson, verificaram que a utilização de fármacos que ativam as vias de reparação dos tecidos melhorou significativamente os resultados. Na opinião dos autores do estudo, estes resultados sugerem que deverão ser exploradas novas opções de tratamento para as coinfecções provocadas pelo vírus da gripe e da Legionella pneumophila.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.