INFARMED vai definir lista de fármacos unidose

Medida anunciada pelo Ministério da Saúde

30 maio 2006
  |  Partilhar:

A venda de medicamentos em unidose anunciada sexta-feira pelo Governo vai avançar apenas para um conjunto específico de medicamentos a definir pelo Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento (INFARMED), revela o jornal Diário de Notícias, citando fonte do Ministério da Saúde. Na sua edição de terça-feira, o Diário de Notícias sublinha que esta "não é a única dificuldade que a tutela terá para aplicar as mudanças anunciadas - que vão desde a liberalização da propriedade das farmácias ao fim dos medicamentos com preço fixo". "No caso dos preços dos remédios, o acordo prevê que as farmácias possam fazer descontos, ficando, à partida, apenas definido um valor máximo de venda", escreve a mesma fonte. Esta medida leva a que "o mesmo medicamento possa ter custos diferentes consoante o local onde o utente o comprar, por isso, o ministério terá de encontrar uma nova forma de comparticipar os produtos sobre um preço que é variável". De acordo com o mesmo jornal, entre os 28 pontos do acordo, a tutela destaca dois como prioritários: a abertura das farmácias de venda ao público dentro dos hospitais e o alargamento do horário dos estabelecimentos ambulatórios para 55 horas. O jornal diz ainda que a abertura de postos de venda nas unidades de saúde ficará dependente da iniciativa das administrações hospitalares, tendo o hospital Santa Maria, em Lisboa, já mostrado interesse em concessionar uma farmácia. Em declarações ao mesmo periódico, o bastonário da Ordem dos Farmacêuticos manifestou-se "atordoado" com o anúncio deste compromisso, que traz uma verdadeira revolução no sector. Fonte: Diário de Notícias MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.