INFARMED recomenda cuidados com colchões hospitalares

Autoridade emite circular informativa

05 fevereiro 2010
  |  Partilhar:

O INFARMED (Autoridade Nacional do Medicamento) dá nota, no seu sítio oficial, de ter recebido informação da autoridade competente do Reino Unido de "vários casos de contaminação do interior de colchões utilizados em ambiente médico-hospitalar, colocados no mercado como dispositivos médicos".

 

No sentido de evitar que isso aconteça, o INFARMED recomendou aos fabricantes de colchões utilizados em estabelecimentos de saúde e aos hospitais que verifiquem este material.

 

“A existência de danos no revestimento exterior dos colchões possibilita a passagem de fluidos corporais ou outros para o seu interior, o que constitui um factor de transmissão de doenças infecciosas”, refere a circular informativa.

 

Para evitar estas situações, o INFARMED recomenda que as instruções de utilização destes dispositivos contemplem informações variadas, nomeadamente a verificação individual da superfície exterior de colchões de utilização médico-hospitalar para detecção de danos, como buracos ou rasgões.

 

É sugerida ainda a remoção da cobertura e a verificação da sua superfície interna para detecção de manchas ou outros sinais de contaminação e a rejeição de quaisquer coberturas que apresentem manchas ou danos físicos.

 

Os colchões contaminados devem ser submetidos a um processo de limpeza e descontaminação e deverão ser inspeccionados frequentemente, antes e após a sua utilização.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.