Índice de massa corporal e a doença arterial coronária

Estudo publicado na revista “BMC Medicine”

05 abril 2013
  |  Partilhar:

A doença arterial coronária aumenta com o índice de massa corporal (IMC) e idade, dá conta um estudo publicado na revista “BMC Medicine”.
 

Neste estudo, os investigadores da University of Oxford, no Reino Unido, acompanharam cerca de 1,2 milões de mulheres saudáveis de Inglaterra e Escócia, ao longo de uma década, em média.
 

O estudo apurou que a ocorrência de doença arterial coronária aumentava com o IMC, por cada aumento de cinco unidades, a incidência da doença arterial coronária aumentava cerca de 23%. Os autores do estudo explicam que este aumento é equivalente ao risco conferido pelo envelhecimento de dois anos e meio.
 

Os investigadores, liderados por Dexter Canoy, verificaram que uma em cada 11 mulheres de meia-idade e magras, com um IMC de 21, em média, irá ser admitida no hospital ou morrerá de doença arterial coronária, entre os 55 e os 74 anos. Este risco aumenta progressivamente com o IMC, atingindo uma em cada seis mulheres obesas, com um IMC de 34, em média.
 

“O risco de desenvolvimento de doença arterial coronária aumenta mesmo com pequenos incrementos no IMC, tendo este facto sido observado não só nas mulheres mais pesadas como naquelas que habitualmente não são consideradas obesas”, revelou, em comunicado de imprensa, o investigador.
 

Dexter Canoy acrescentou ainda que pequenas alterações no IMC, conjuntamente com a adoção de uma estilo de vida saudável, como não fumar, evitar um consumo excessivo de álcool e ser fisicamente ativo poderá prevenir a ocorrência de doença arterial coronária para um grande número de pessoas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.