Incontinência urinária com fim à vista

Cientistas desenvolvem controlo remoto para a bexiga

04 novembro 2003
  |  Partilhar:

As pessoas que sofrem de incontinência urinária poderão, um dia, utilizar um controlo remoto para regular as suas necessidades fisiológicas.
 

 

Cientistas da Universidade de Melbourne, na Austrália, dizem estar a um pequeno passo de criar esfíncteres artificiais operáveis por controlo remoto.
 

 

 

A incontinência urinária ocorre quando o músculo do esfíncter não é mais capaz de manter a urina na bexiga. Os cientistas dizem que o esfíncter artificial resolve esse problema e permite que o utilizador decida quando quer ir à casa de banho.
 

 

 

A técnica desenvolvida pelos cientistas envolve a remoção de tecido de outras partes do corpo para criar um anel de músculo. O músculo é então transplantado para fazer o esfíncter artificial.
 

 

 

Um pequeno estimulador eléctrico, semelhante ao usado nos by-pass, também é implantado para dar ao paciente o controlo sobre o músculo.
 

 

 

A pessoa pode, então, usar um controlo remoto para «accionar» o músculo quando quiser ir à casa de banho.
 

 

 

O professor John Furness, que lidera a investigação, acredita que a técnica poderá transformar a vida de milhões de pessoas que têm incontinência urinária. Isto porque, explica o especialista, as únicas soluções cirúrgicas disponíveis até agora envolveram dispositivos protéticos que apresentaram problemas relacionados com o vazamento e reacções adversas do tecido.
 

 

 

Para o professor, este tratamento tem potencial para revolucionar a forma como se lida com as severas incontinências urinárias que atingem dezenas de milhares de pessoas no mundo todo.
 

 

 

Os cientistas esperam começar a fazer testes clínicos em 2005. Se a iniciativa for bem-sucedida, o dispositivo pode chegar ao mercado em cinco anos.
 

 

A incontinência urinária pode ocorrer por causa de traumas no músculo do esfíncter. Nos homens, também pode acontecer após uma cirurgia para tratamento de cancro da próstata. Nas mulheres, pode ocorrer quando chegam à menopausa, especialmente se tiveram filhos.
 

 

 

Traduzido e adaptado por:
 

 

 

Paula Pedro Martins
 

 

 

Jornalista
 

 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.