Incontinência Urinária atinge 20% das grávidas

Estudo da Universidade do Porto

24 maio 2007
  |  Partilhar:

 

Um estudo realizado na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) revelou que a gravidez e o parto induzem Incontinência Urinária (IU) em 20% das mulheres e que estas são mais predispostas à Depressão.
 

 

A investigação, conduzida pela especialista Teresa Mascarenhas, acompanhou 123 mulheres saudáveis, entre os últimos três meses de gravidez e os primeiros seis meses pós-parto. "De acordo com os resultados obtidos, seis meses após o parto, 20% das mulheres mantinham IU, o que indica o carácter permanente da doença", refere o comunicado, acrescentando que "apenas 30% das mulheres estudadas mantiveram o controlo urinário durante a gravidez e após o parto".
 

 

Teresa Mascarenhas refere ainda que, na maioria dos casos, os sintomas que podem ser corrigidos "com fisioterapia adequada" e nota que estas mulheres apresentam elevados "índices de sintomatologia depressiva".
 

 

A FMUP é também parceira num projecto da Faculdade de Engenharia do Porto que, entre outros objectivos, pode ajudar a perceber os "biomecanismos subjacentes aos traumatismos obstétricos" num parto vaginal. Antecipando eventuais complicações ou uma maior probabilidade de um caso de incontinência, seria possível, por exemplo, minimizar riscos com a opção por uma Cesariana.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.