Incidência do cancro do cólon está aumentar entre os portugueses

Dados apresentados nas XVIII jornadas do Registo Oncológico Regional do Sul

11 fevereiro 2011
  |  Partilhar:

A incidência do cancro do cólon está aumentar entre os portugueses, este é um dos dados estatísticos apresentados nas XVIII jornadas do Registo Oncológico Regional do Sul, que decorreram esta semana em Olhão.

 

A responsável do Registo Oncológico Regional do Sul (ROR-Sul), Ana Miranda, revelou à agência Lusa que, “os tumores do cólon continuam a assumir um papel muito relevante ao nível da incidência e da mortalidade no âmbito dos tumores, quer na mulher quer no homem. Antigamente o estômago tinha um papel muito relevante e neste momento está a perder essa relevância em relação aos tumores do cólon”.

 

Este é um dos dados estatísticos que podem ser aferidos com uma nova plataforma, que estará disponível num portal on-line para pesquisa por parte de todos os interessados, adiantou a responsável.

 

Ana Miranda salientou que um dos temas mais importantes e em foco nestas jornadas “tem a ver com bases de dados em saúde” porque existem várias “e é bom que se saiba aquilo que se pode obter para não replicar trabalho” e assim “haver economia de tempo”.

 

“Um doente oncológico vai a mais de uma instituição e tínhamos duplicação e triplicação dos dados. Com o novo formato, com o portal, todos as instituições acedem e registam apenas o que fizeram ao doente. Vamos obter informação de maior qualidade, mais completa”, adiantou.

 

A responsável do ROR-Sul adiantou ainda que a ferramenta para a Internet “que vai conter e disponibilizar dados de incidência, sobrevivência e mortalidade” vai permitir “saber o número de casos que aconteceram por região, por distrito, os casos que ocorreram em mulheres com menos de 35 anos ou que tiveram cancro da mama em 2005”.

 

“Daqui para a frente haverá dados ano a ano e isto vai permitir, daqui a uma década, analisar tendências e fazer projecções para os próximos anos, o que com anos agregados não conseguíamos fazer”, acrescentou a especialista.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.