Imunidade para a BSE determinada genéticamente

Teste avalia resistência à Doença de Creutzfeldt-Jakob

12 março 2001
  |  Partilhar:

Um laboratório de genética médica alemão, sedeado em Martinsried (Munique) comercializa um teste genético que quantifica o risco que um ser humano,uma vez infectado, tem de desenvolver a nova variante da Doença de Creutzfeldt-Jakob (vCJK). Ao examinar 100 doentes britânicos que faleceram com esta doença, verificou-se que correspondiam a um determinado perfil genético.
 

 

“Sabemos que 40% da população tem este perfil, enquanto que 60% é imune à infecção pelo prião responsável pela BSE“. Afirmou o chefe do laboratório Hanns-Georg Klein.
 

 

Assim, este teste que custa 95 DM (aproximadamente 5.000$00), indica se a pessoa se inclui ou não no grupo que tem alguma protecção à infecção pelo prião. Uma protecção a 100% não é garantida pelo laboratório.
 

 

O investigador Thomas Meitinger da Universidade Técnica de Munique, alerta para o facto de as pessoas com este “perfil genético” poderem não ser imunes mas terem um período de incubação mais prolongado.
 

 

 

Fonte: NetDoktor

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.