Impotência afecta 10% dos homens portugueses
15 março 2002
  |  Partilhar:

Dez em cada 100 homens portugueses têm algum grau de impotência sexual, mas apenas 5 a 6% dos afectados recorre ao médico para resolver o problema, disse, ontem, no Porto, o presidente da Associação Portuguesa de Andrologia, numa sessão do 19.º Encontro Nacional de Clínica Geral.
 

 

Alexandre Moreira afirmou que a medicina dispõe, actualmente, de instrumentos eficazes que permitem solucionar a maioria dos casos. "O tratamento é adequado a cada caso, de acordo com as causas que provocaram a situação", disse, referindo-se a causas psicológicas e orgânicas.
 

 

Em declarações à Agência Lusa, a propósito de um simpósio a decorrer no Porto sobre a problemática, o presidente da Sociedade de Andrologia afirmou que os distúrbios na função sexual masculina são muito comuns e aumentam com o avançar da idade, exercendo um impacto negativo na auto-estima, na qualidade de vida e nas relações interpessoais.
 

 

O 19.º Encontro Nacional de Clínica Geral, que decorre, até amanhã, no edifício da Alfândega, é organizado pela Associação Portuguesa de Médicos de Clínica Geral.
 

 

Veja mais no: Jornal de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.