Imposto sobre o açúcar na Suécia

Cientistas do Instituto Karolinska apresentam ideia

15 abril 2010
  |  Partilhar:

Devido ao elevado consumo de doces registado na Suécia, cientistas do Instituto Karolinska sugerem um imposto sobre o consumo e a aplicação do dinheiro obtido para baixar o preço dos legumes e frutas. A proposta de criação do imposto sobre o açúcar será apresentada brevemente ao governo sueco.

 

“Já é altura de a Suécia debater um imposto sobre o açúcar e usar o dinheiro arrecadado para reduzir os preços das frutas e das verduras”, sugerem os cientistas no artigo publicado na semana passada no jornal sueco "Dagens Nyheter".

 

O texto afirma que os suecos são os maiores consumidores mundiais de doces e de chocolates, com um total de quase 17 quilos de doces e 90 litros de refrigerante por pessoa ao ano.

 

Os cientistas afirmam que não se trata de proibir, mas sim de reduzir o consumo de açúcar, seguindo o exemplo das medidas antitabagistas implementadas no país. Na Suécia, a introdução de taxas pesadas sobre o tabaco fez o país conquistar um dos mais baixos índices de fumadores do mundo, cerca de 12% da população.

 

Os investigadores citam estatísticas do Instituto Nacional de Saúde Pública da Suécia (Folkhälsöinstitutet) que apontam para o facto de 10% da população adulta ser obesa. O artigo observa ainda que, de acordo com a Agência Nacional do Alimento (Livsmedelsverket), quase 25% da energia consumida por crianças com menos de 15 anos provém de alimentos ricos em gordura e açúcar.

 

O documento foi escrito pelos cientistas Lennart Levi (que também é deputado), Claude Marcus e Stephan Rössner e contou com a colaboração de André Persson e Thomas Hedlund, autores de um livro de grande êxito no país, denominado "Godis år folket" (Doces para o povo, na tradução livre).

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.