Importantes avanços no tratamento da Doença de Chagas

Estudo do Instituto López-Neyra

20 agosto 2006
  |  Partilhar:

Uma equipa do Instituto de Parasitología y Biomedicina López-Neyra, Espanha, identificou importantes proteínas imunematológicas e moléculas que combatem a Doença de Chagas, patologia provocada por um parasita que pode levar à morte.Estas moléculas seriam o primeiro passo rumo a uma quimioterapia eficaz contra a doença, através de uma vacina genética que destruiria os agentes infecciosos, informou o organismo público Andaluzia Investiga, acrescentando que o método existente é tóxico e pouco específico.Os investigadores espanhóis detectaram moléculas terapêuticas que podem ser utilizadas como imunoterapia, ou seja, como activadores do sistema imunitário para que este reaja e controle a doença. Os cientistas detectaram e caracterizaram duas proteínas específicas do parasita - a KMP 11 e a PFR 2 -, muito eficazes no tratamento da doença em ratinhos.No entanto, para que tenham efeito, estas moléculas devem ser aplicadas com outras que ajudem na tarefa de resistir ao agente infeccioso.As vacinas tradicionais não são muito eficazes a combater o agente patogénico, já que este, ao ser polimórfico, possui uma grande capacidade de mutação, o que torna necessária a criação de vacinas genéticas e proteínas recombinantes.Os investigadores tentam agora identificar e caracterizar, para cada um dos períodos da doença, sinais imunitários de avanço e regressão da Doença de Chagas.MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.