Implantes mamários de marca francesa vão ser retirados do mercado

INFARMED ordena a sua suspensão após alerta das autoridades francesas

05 abril 2010
  |  Partilhar:

Após o alerta das autoridades francesas sobre os incidentes ocorridos com os implantes mamários de silicone pré-cheios do fabricante francês Poly Implant Prothèse, o INFARMED (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde) mandou suspender e retirar do mercado todos os lotes destes dispositivos.

 

A associação de medicamentos francesa AFSSAPS constatou que, nos últimos três anos, houve um aumento no número de incidentes com este dispositivo médico, que envolveu a ruptura das próteses e complicações locais, necessitando, na maioria dos casos, de uma nova intervenção cirúrgica para a sua remoção.

 

Em declarações à agência Lusa, o porta-voz do INFARMED, Carlos Pires, informou que, desde 2002, foram comercializados em Portugal 3.017 dispositivos desta marca. Assim, após o alerta, o INFARMED ordenou “a suspensão imediata da comercialização dos referidos dispositivos médicos, bem como a respectiva recolha do mercado”.

 

No caso das mulheres que já tenham feito implantes, o INFARMED revela que “não existem razões que justifiquem a retirada e substituição preventivas das próteses, a não ser que uma ruptura efectiva seja identificada.

 

“As mulheres a quem foi implantado deverão solicitar ao seu médico ou cirurgião assistente informação sobre a necessidade da realização de um exame adaptado ao seu caso e o acompanhamento da sua situação”, adianta Carlos Pires, alertando para o facto de as situações de ruptura só serem geralmente detectadas após exame médico, pelo que é fundamental a opinião do clínico.

 

A realização de uma ecografia semestral/anual com objectivo de identificar eventuais situações de ruptura das próteses é outra das recomendações feitas pelo INFARMED.

 

“Os riscos para a saúde associados aos dispositivos abrangidos não diferem qualitativamente dos riscos normalmente associados aos implantes mamários em geral, apresentando, no entanto, um padrão de ocorrência superior ao normal”, acrescenta Carlos Pires.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.