Idosos vítimas de violência são homens casados

Estudo analisa criminalidade na terceira idade

07 setembro 2004
  |  Partilhar:

Os idosos vítimas de violência em Portugal são na maioria homens, casados e sofrem as agressões no seio da família, conclui uma investigação do criminologista Barra da Costa. O especialista estudou a «Criminalidade do Idoso» através de uma investigação que abrangeu cinco concelhos da margem sul do Tejo e apurou que, em matéria de crimes envolvendo pessoas com mais de 60 anos, «as coisas não são como parecem». As conclusões terão mesmo contrariado «os estereótipos do quotidiano» referentes aos crimes cometidos na faixa etária da terceira idade. O estudo, a que a Lusa teve acesso, revela que foram participados, no ano passado, 230 crimes de que foram vítimas pessoas com 65 ou mais anos. Estes números representam 2,5 por cento do total nesse período. A primeira surpresa do investigador foi sobre o sexo das vítimas: 59,6 por cento são homens, «contra 38,3 por cento do sexo feminino». O estado civil foi outro dado que surpreendeu o criminologista, já que «o maior número de vítimas são casados». O criminologista inclui no seu estudo alguns dados nacionais recolhidos junto das associações de apoio às vítimas, que sublinham que, de 26 mil processos abertos nos últimos três anos, 1458 são relativos a vítimas com 65 anos ou mais. Os mesmos dados indicam que a maior vitimação sofrida pelos idosos acontece no interior da família, sendo os cônjuges e os filhos os «maiores impulsionadores» devido a supostos «interesses materiais». Fontes: Público e Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.