Idosos portugueses são menos saudáveis

Estudo publicado no “The Lancet”

06 outubro 2009
  |  Partilhar:

Os portugueses com mais de 65 anos são menos saudáveis do que os austríacos, belgas, italianos, finlandeses, alemães ou suecos, de acordo com um estudo citado pela agência Lusa e publicado na revista médica “The Lancet”.

 

Os investigadores do Centro de Investigação Dinamarquês do Envelhecimento constataram que o estado de saúde dos mais velhos varia consoante o país ou, mesmo, a região. Na Europa, a proporção de idosos com mais de 65 anos em bom estado de saúde aumentou em países como a Áustria, Bélgica, Itália, Finlândia, Alemanha e Suécia, enquanto na Espanha estagnou.

 

No entanto, em Portugal e na Holanda, o número de indivíduos que alcança os 65 anos sem nenhum problema de saúde diminuiu.

 

De acordo com os autores do estudo, o aumento da longevidade de uma forma mais saudável deve-se a avanços como diagnósticos atempados de algumas doenças, maior eficácia dos tratamentos e menor prevalência de algumas incapacidades que afectam faculdades diárias imprescindíveis, como vestir, tomar banho, fazer a comida ou apanhar um transporte público.

 

Os investigadores acrescentam ainda que o prolongamento da actividade laboral, com redução da carga horária semanal de trabalho, pode também ser benéfico para a saúde dos idosos.

 

"Há evidências que indicam que, com uma menor carga semanal mas com uma vida laboral maior, poder-se-á aumentar a esperança de vida e melhorar a saúde da população", explica Kaare Christensen, o líder desta investigação.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.