Idosos aprendem tão bem como os jovens

Segredo está no modo de ensino

18 setembro 2002
  |  Partilhar:

Diz a voz do povo que «burro velho não aprende a ler». E, até há pouco tempo, sempre se acreditou que quanto mais velho pior será a aprendizagem de coisas novas.
 

 

Mas, ao contrário do se pensava, cientistas norte-americanos vêm agora afirmar que é possível ensinar novos truques a cérebros idosos ou com danos cerebrais, desde que isso seja feito lentamente.
 

 

Uma equipa da Universidade de Stanford (EUA) mostrou que corujas conseguem adaptar-se melhor a novas situações desde que sejam ensinadas lentamente. Segundo o artigo, publicado na revista «Nature», estas descobertas podem ser aplicadas no modo de ensino de adultos que sofreram danos cerebrais.
 

 

«Em vez de exigir que as corujas aprendessem tudo de uma vez, nós dividimos o problema em pequenos passos», disse um dos autores do estudo, Brie Linkenhoker. "Deste modo, descobrimos que elas podem aprender bem mais dessa maneira.»
 

 

Os cientistas colocaram lentes nas corujas, alterando o seu campo visual. Assim, as corujas desenvolvem um «mapa mental» unindo sons e visão para caçar à noite.
 

 

Deste modo, descobriram que as corujas jovens adaptaram-se melhor à lente que as mais idosas, porque o cérebro respondeu de modo diferente. Mas quando os cientistas mudaram as lentes das corujas mais idosas e foram alterando o campo visual delas aos poucos, perceberam que também elas se ajustaram quase tão rápido quanto as aves mais novas.
 

 

Eric Knudsen, que contribuiu para o estudo, disse que uma melhor compreensão de como cérebros maduros funcionam pode ajudar na recuperação de pacientes humanos. «Muita da terapia é feita sem que se saiba como a mente funciona», comentou o especialista.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.